Qual a importância do ‘Junho Laranja’ para o combate à anemia e leucemia?

24 de junho de 2019 por MKT 360DBI
qual-a-importancia-do-junho-laranja-para-o-combate-a-anemia-e-leucemia-1200x630.jpg

O Junho Laranja é dedicado à conscientização sobre os cuidados com a saúde do sangue.

E qual a importância de aderirmos às campanhas? Simples: a informação leva à prevenção!

No CON, temos o compromisso de esclarecer todas as dúvidas, ouvir e orientar sempre! Por isso, acreditamos que prevenir é incentivar a qualidade de vida. Estes são propósitos que devemos promover de maneira constante para fazer a diferença!

A campanha Junho Laranja destaca o combate à anemia e à leucemia e relaciona fatores importantes, como o incentivo à doação de sangue e de medula óssea.

Saiba mais  sobre o Junho Laranja a seguir, confira:

Qual a diferença entre anemia e leucemia?

A anemia é definida pela diminuição da concentração dos glóbulos vermelhos no sangue e indica que algo não está funcionando bem em nosso corpo.

Os sintomas incluem fadiga, falta de ar, palpitação, dor de cabeça, entre outros. Para o diagnóstico da anemia é indicada uma avaliação clínica, além de exames de sangue.

Já a leucemia é um dos tumores malignos mais incidentes na população mundial.

A doença afeta os glóbulos brancos do sangue, conhecidos como leucócitos, que se multiplicam em número acima do normal. O diagnóstico é feito a partir de um hemograma, que mostrará a contagem das células do sangue.

Quais são as classificações da leucemia?

Segundo a Dra. Adrienne Moreno, Hematologista do CON – Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão, existem algumas classificações para as leucemias.

A mais importante é se estamos tratando de uma leucemia aguda ou crônica, e em seguida se ela é linfoide ou mieloide. Essas classificações iniciais são importantes, porque definem os primeiros passos do tratamento.

 

E os sintomas?

As leucemias crônicas costumam ser assintomáticas, mas os pacientes podem apresentar aumento do fígado e do baço, aumento dos linfonodos (as chamadas “ínguas”) e, às vezes, emagrecimento ou cansaço.

Já as leucemias agudas são mais agressivas e os pacientes podem ter diversos sintomas, tais como febre, cansaço, palidez, falta de ar, emagrecimento e suores noturnos.

 

Como podemos evitar a leucemia?

Infelizmente, as leucemias não são doenças evitáveis, pois até hoje não foram identificados fatores de risco para o desenvolvimento dessas doenças.

Entretanto, ter uma vida saudável e um corpo saudável permitem que o tratamento da leucemia seja iniciado, ao passo que pacientes com muitas doenças associadas costumam ter mais dificuldade em receber um tratamento.

 

Quais os tratamentos realizados para combater a doença?

Atualmente, a quimioterapia ainda é bastante utilizada, mas, pouco a pouco, vem sendo ou substituída ou ajudada por outras classes de remédios, tais com anticorpos monoclonais, imunomoduladores, terapia-alvo genética e imunoterapia.

Em alguns casos, faz-se necessário o transplante alogênico de medula óssea para aumentar as chances de cura. A doação de medula óssea é muito importante, pois esse tratamento é essencial e, muitas vezes, único para muitos pacientes.

 

Como posso doar medula óssea?

Para se cadastrar como doador de medula óssea, basta ter mais de 18 anos e menos de 60, estar em boa saúde e procurar o hemocentro de sua cidade.

 

Se você tem dúvidas, o CON possui uma equipe de médicos hematologistas preparados para apoiá-lo(a). Agende uma consulta clicando aqui.

 

MKT 360DBI

CON - Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão - Todos os direitos reservados Copyright 2019