Os sinais e os sintomas do câncer de pele

13 de dezembro de 2019 por Equipe CON0
os-sinais-e-os-sintomas-do-cancer-de-pele-2.png?time=1582409937

O sucesso dos tratamentos está no diagnóstico precoce

No nosso último post falamos sobre o que é melanoma e como a incidência dos raios solares influencia no surgimento de manchas, pintas e no envelhecimento precoce. 

Antes de começar a ler o material a seguir, que tal conferir o conteúdo completo em: Câncer de pele: um dos perigos do verão”?

Obtenha todas as informações necessárias para se prevenir, afinal, a detecção precoce de uma neoplasia proporciona maior sucesso ao tratamento.

 

Conheça os sintomas do melanoma

O melanoma pode desenvolver-se a partir de uma região de pele normal ou de uma lesão pigmentada (pinta escura) já existente. 

O aspecto é de uma pinta ou mancha escura, com bordas irregulares, podendo ter coceira, descamação e até ulceração em alguns casos.

Em caso de pintas ou lesões preexistentes, ocorre alteração nas suas características, como aumento de tamanho, alteração na coloração, alteração na forma e nas bordas que se tornam irregulares.

A detecção precoce é a chave para o sucesso do tratamento e, com isso, aumentar as chances de cura. 

Uma regra adotada internacionalmente é a do “ABCDE” que aponta sinais sugestivos de tumor de pele do tipo melanoma.

As causas do melanoma e como se prevenir 

Alguns fatores de risco dessa neoplasia podem ser evitados, outros não. Vale ressaltar que eles não causam o câncer diretamente, mas podem favorecer seu surgimento. 

Para se prevenir, algumas atitudes devem ser tomadas, fazendo com que o risco do surgimento de neoplasias se torne menor:

  • Use filtro solar, independente da temperatura e do tempo;
  • Evite exposição solar entre 10h e 16h;
  • Utilize óculos de sol e chapéu;
  • Cubra áreas expostas com roupas que possuam proteção UVA e UVB;
  • Mantenha-se hidratado.

Dessa forma,  além de cuidar para que a pele não apresente características de envelhecimento antes da hora, você também se protege contra possíveis neoplasias. 

 

Como é feito o tratamento

O diagnóstico geralmente é feito pelo dermatologista através de exame clínico, dermatoscopia (aparelho que permite avaliar a pele com mais detalhes do que ao olho nu) e eventualmente a biópsia nos casos de grande suspeita.

A cirurgia é o tratamento indicado para o melanoma em estágio inicial. Para situações que este câncer está em estágio avançado, com metástase (quando o tumor já se espalhou para outros órgãos) o tratamento pode exigir terapia alvo, radioterapia ou imunoterapia. 

 

Essa última sendo considerada um grande avanço no tratamento, tendo resultados geralmente muito bons, oferecendo uma sobrevida mais longa a pacientes que anteriormente tinham um prognóstico muito ruim.

 

Faça a sua parte e aproveite o verão de uma forma muito mais saudável!

 

Equipe CON


Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. * Campos obrigatórios


CON - Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão - Todos os direitos reservados Copyright 2019