fbpx
dezembro-laranja-4-dicas-para-uma-prevencao-eficaz.png

17 de dezembro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

Precisamos falar sobre os cuidados com a saúde! Afinal, o Dezembro Laranja desperta a atenção para o tipo de tumor mais comum: o câncer de pele.

Durante a estação mais quente do ano, grande parte da população aumenta a exposição ao sol sem utilizar a proteção adequada, como o protetor solar e o chapéu. Se esse é o seu caso, está na hora de ligar o sinal de alerta para os danos dos raios solares.

É possível aproveitar o verão sem deixar os cuidados de lado! Continue lendo este artigo que preparamos para que você saiba como se proteger e entenda a importância da detecção precoce.

Boa leitura!

Dezembro Laranja, um mês que precisa de mais divulgação

Segundo o INCA, são registrados cerca de 180 mil casos todos os anos, o que corresponde a 30% dos diagnósticos de neoplasias em nosso país. Já pensou se todos nós seguíssemos as boas práticas de prevenção do câncer de pele? Certamente esse número seria muito menor! 

Talvez você esteja lendo este material e pense que a detecção da neoplasia só costuma acontecer em cidades banhadas pelo mar, porém, preste atenção no dado a seguir: O Rio Grande do Sul é o estado com maior número de casos de câncer de pele no Brasil! 

Isso só reforça que todos devem dar a devida importância aos cuidados com a pele e que campanhas de conscientização, como esta, são fundamentais para que cada vez mais pessoas entendam a relevância da prevenção e da detecção precoce.

A seguir, separamos 4 dicas para uma prevenção eficaz que deve ser seguida durante o Dezembro Laranja e em todos os outros meses do ano. Confira!

  1. Por que o protetor solar é fundamental para a sua pele?

A maioria das pessoas tende a utilizar o protetor solar apenas quando frequentam a praia ou a piscina, mas saiba que elas estão totalmente erradas!

É crucial passar protetor nesses ambientes, mas e no dia a dia? Às vezes estamos expostos aos raios solares mesmo que não seja possível perceber, mesmo que ele não esteja “queimando” – literalmente. 

Os dias nublados são um bom exemplo disso, você pode não ver, mas o sol está lá, pronto para causar algum tipo de mancha na pele ou até mesmo uma neoplasia. Ou seja, todo cuidado é pouco!

A pele é o maior órgão do corpo humano e reveste cada centímetro do nosso corpo, então deveríamos ter mais cuidado com ela.

Crie uma rotina simples: acordar, lavar o rosto e passar protetor imediatamente, repetindo a aplicação a cada 2h. Mas, caso haja contato com a água ou suor excessivo, deve-se “retocar” imediatamente.

Caso você use algum tipo de hidratante indicado para a sua pele, ele deve ser passado antes do protetor solar e, no caso das maquiagens, depois. 

Além de auxiliar contra o envelhecimento precoce, pois o sol tende a deixar a pele enrugada e sem elasticidade, e também prevenir manchas na pele, ele é peça-chave na prevenção do câncer.

A escolha do protetor solar vai depender da quantidade de melanina que a pessoa possui ou de outras características da pele, como a oleosidade, por exemplo.

Vale ressaltar que a escolha para o rosto deve começar a partir do FPS 30, devido ao fato da região ser a mais exposta e sensível. Confira alguns detalhes para observar antes da sua escolha: (esta parte também dá para criar um post)

  • O produto possui proteção UVA e UVB?
  • Sua pele corresponde ao tipo de protetor (sensível, seca, oleosa)?
  • Algum dos componentes causam dúvida quando o assunto é alergia?
  • Sua pele é oleosa? Prefira as versões em gel, sérum, mousse e loções fluidas livres de óleo.

A maioria dos protetores possui uma indicação: não aplicar na região dos olhos, mas elas não podem ser esquecidas! Existem muitos casos de câncer de pele nas pálpebras, então, aplique o produto indicado em pequena quantidade e com muito cuidado para não cair no globo ocular.

Para as mulheres: lembre-se de que nenhuma maquiagem, mesmo que ela contenha FPS substitui o protetor. 

  1. O sol dentro e fora dos horários adequados

Todo mundo já sabe os horários adequados para a exposição solar, mas nem sempre é possível seguir a “regra”. 

Atualmente, temos percebido que o sol tem ficado cada vez mais forte, inclusive antes das 10h e depois das 16h. 

Porém, entre esses horários existe uma maior incidência dos raios ultravioleta, aumentando drasticamente o risco de formação de bolhas e até mesmo desenvolvimento do câncer de pele, principalmente em pessoas que possuem histórico familiar da doença.

Porém, para que a Vitamina D seja realmente absorvida, sendo sintetizada pelo organismo, é necessário uma exposição sem proteção entre 12h e 14h, mas fique atento! Esse sol só deve acontecer de 10 a 20 minutos, visto que o risco é muito grande.

Infelizmente, o sol do começo da manhã e do final da tarde produzem menos Vitamina D do que no horário de pico, mas você também pode obtê-la de outras fontes, tais como: óleo de bacalhau, gema de ovo e fígado, mas é difícil obter a quantidade mínima recomendada dessa forma. 

Siga as instruções do seu médico dermatologista antes de se expor ao sol, afinal, cada pessoa possui características únicas no organismo e na pele.

  1. Acessórios que podem auxiliar na sua prevenção

Você sabia que alguns acessórios que você costuma utilizar na sua rotina podem ser eficazes na prevenção do câncer de pele

Os óculos de sol são um exemplo. Modelos que bloqueiam os raios UV são apropriados para oferecer proteção para os olhos e as pálpebras, evitando o surgimento de melanomas no local.

Preste atenção ao material dos seus óculos, pois modelos de origem duvidosa costumam ser fabricados apenas com um objetivo: a estética. Ou seja, eles não irão proteger os seus olhos contra os raios ultravioletas.

Já o chapéu deve ser utilizado com o intuito de proteger o pescoço e as orelhas, pois são regiões em que a neoplasia costuma se desenvolver. 

Então, na hora de escolher o seu modelo do acessório, opte por aquele que possuir aba. Preste atenção, também, ao material: a palha não é tão eficiente quanto tecidos mais grossos.

  1. Outros fatores que devem ser evitados quando o assunto é câncer de pele

Além dos cuidados com o sol, escolha correta do protetor solar e dos acessórios, existem mais ações que você deve realizar para garantir uma proteção completa contra os raios solares.

A primeira é saber escolher as suas roupas, um fator muito importante para quem trabalha ao ar livre. Nesse caso, a escolha do tecido é eficiente para gerar uma prevenção de qualidade: opte por aqueles que possuem espaçamentos menores e de cor escura. 

Outro ponto é o bronzeamento artificial: saiba que ele também pode trazer danos à pele, pois os raios ultravioletas emitidos nas câmaras não são inofensivos. Além disso, a prática pode estar associada ao risco de melanoma. Vale redobrar o cuidado!

Não podemos ignorar a exposição solar na infância. Você sabia que as queimaduras adquiridas na infância podem se tornar melanomas no futuro? Por isso, a prevenção deve começar desde cedo! 

Por fim, você não pode perder o hábito de observar o seu corpo para identificar pintas e manchas anormais. Assim como o autoexame é fundamental para a detecção precoce do câncer de mama, você deve observar a sua pele com frequência e procurar o seu médico caso tenha alguma suspeita.

Lembre-se: o tratamento mais eficiente para o câncer de pele é a detecção precoce!

O CON está de portas abertas para lhe atender

É fundamental que a prevenção seja realizada seguindo as dicas acima, pois através dela você resguarda o seu corpo de possíveis neoplasias.

 

Além disso, estar sempre atento às mudanças no organismo é crucial para garantir um diagnóstico precoce, ou seja, assim que perceber qualquer alteração, agende uma consulta com um médico de confiança. E não deixe de realizar visitas e exames de rotina também!

Já passou pelo seu médico dermatologista e ele detectou algum tipo de neoplasia? Não se preocupe, o CON está de portas abertas para auxiliar no seu tratamento.

Com uma equipe multidisciplinar e atendimento humanizado, focamos na restauração da sua saúde, seguindo todos os critérios de segurança para manter a sua saúde sempre em dia.

Para agendar a sua consulta, clique no banner abaixo:


con-oncologia-31-objetivos-para-um-2021-cheio-de-saude.png

10 de dezembro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

O CON Oncologia sabe que para muitos o ano de 2020 foi um grande desafio. Passamos por altos e baixos, que nos fizeram repensar a forma de viver e interagir não só em sociedade, mas também internamente. 

Pensando nisso, criamos um calendário com dicas simples e bem fáceis de fazer, visando que o seu mês de dezembro seja uma preparação para tudo que está por vir no próximo ano. 

Neste post, faremos um complemento que irá englobar pequenas atitudes positivas que poderão fazer toda a diferença na sua rotina e bem-estar. Leia até o final, baixe o seu calendário e transforme seus hábitos!

CON Oncologia apresenta uma pequena fórmula para se sentir bem

Muitas vezes, tudo o que precisamos é priorizar aquilo que temos de mais valor: saúde, família, amigos, nossa vida…

Alguns momentos fazem história e acabam criando memórias que irão nos acompanhar por um longo período, inclusive, pode-se aumentar os níveis dos hormônios da felicidade.

Endorfina, oxitocina, dopamina e serotonina podem parecer apenas nomes estranhos, fora de contexto ou longe da nossa realidade, mas não se engane! Confira do que eles são capazes:

Endorfina

Funcionando como um analgésico natural, a endorfina tem a capacidade de “burlar” as dores físicas, aumentando a resistência do organismo.

De acordo com alguns estudos realizados em Oxford, alimentos picantes, filmes tristes, trabalhos em grupo, cantar e dançar podem ser atividades que ativam a endorfina. Que tal experimentar?

Oxitocina

Você sabia que a oxitocina tem a ver com vínculos sentimentais? Até mesmo é chamada de “hormônio do abraço”, pois é liberada de acordo com situações de amparo, atenção e outros comportamentos emotivos.

Isso favorece a construção de laços, além de auxiliar na diminuição de transtornos mentais e até mesmo físicos. Já abraçou alguém hoje?

Dopamina

Dizem as más línguas que a dopamina é viciante, estando relacionada ao amor, desejo, realização de metas e objetivos.

Por isso, para que ela esteja sempre em estado ativo, que tal traçar metas a curto, médio e longo prazo? Ao atingi-las você estará trabalhando em prol desse hormônio tão prazeroso.

Serotonina

Está se sentindo importante? É a serotonina em ação! Sendo capaz de aliviar a solidão e até mesmo a depressão, esse hormônio é crucial para manter uma qualidade de vida repleta de felicidade. 

Conversar com amigos ou recordar momentos agradáveis através de fotos pode auxiliar na liberação desse potente hormônio. Que tal?

O passo a passo para um excelente 2021

E se o seu dezembro puder lhe ajudar a começar o próximo ano de uma maneira totalmente diferente e muito mais saudável, criativa e cheia de possibilidades? Vamos juntos!

Para começar: beba água!

Manter o corpo hidratado é essencial para garantir o bom funcionamento do organismo por completo, confira alguns benefícios:

  • Melhora o desempenho físico, aumentando a disposição para a prática de atividades;
  • Auxilia na digestão e absorção dos nutrientes presentes nos alimentos;
  • Melhora a elasticidade e a hidratação da pele;
  • Estimula o cérebro a se concentrar mais, auxiliando até mesmo na memória, dentre outros.

Foque em respirações mais profundas

Ao tornar o ato de inspirar e expirar mais consciente, você consegue acalmar o seu fluxo de pensamentos e, consequentemente, trazer mais equilíbrio à rotina.

Inclusive, você pode realizar uma prática de yoga do CON que irá proporcionar:

  • Aumento da sensação de bem-estar;
  • Melhora na respiração;
  • Qualidade no sono;
  • Aumento da autoestima e na imunidade.

Agende um check-up geral

Manter os seus exames sempre em dia garantem uma vida ainda mais longa e saudável, afinal, o diagnóstico precoce de qualquer tipo de doença acarreta em um tratamento bastante eficaz, com amplas possibilidades de cura.

Desligue os dispositivos eletrônicos 30 min antes de dormir

Já parou para pensar que a luz emitida pelos dispositivos eletrônicos afeta o ritmo do seu sono? Isso tem a ver com a produção de melatonina, que induz ao sono, sendo produzida apenas no escuro. 

Prepare um café da manhã especial

Não existe nada melhor do que um “encontro” com você mesmo. Pequenos momentos de autocuidado podem oferecer grandes diferenciais para todo o dia e, quem sabe, isso não se torna um hábito?

Fortaleça a sua autoestima cuidando de si, escolha produtos que você ama e prepare com afeto o seu café da manhã!

Faça um longoooooo alongamento

O alívio das tensões musculares proporciona o relaxamento não só dos músculos, mas também da mente. Além disso, você poderá evitar possíveis dores no pescoço, ombros, costas e cabeça. Que tal experimentar?

Comece a largar algum vício

A maioria das pessoas têm algum vício, infelizmente. Alguns deles podem ser mais prejudiciais do que outros, como o cigarro, por exemplo. 

Eles podem funcionar como uma espécie de refúgio, sempre que uma situação se torna mais difícil, porém, essas emoções costumam ser anestesiadas e não solucionadas. Procure ajuda profissional caso julgue necessário e analise as vantagens de dizer adeus ao vício.

Organize o seu guarda-roupa e faça doações!

Renovar é sempre bom! Além de ajudar o próximo, você também estará fazendo bem a você mesmo, implementando uma nova fase em sua vida. Analise quais peças do seu armário ainda fazem parte do seu dia a dia e quais você possui um sentimento/sensação, as outras podem servir para outras pessoas. Já pensou nisso?

Encoraje a sua criatividade

A criatividade não é um talento: é estímulo! Desenvolva a sua com as ferramentas certas. Escreva um diário, faça uma pintura ou escultura. Escolha algum tipo de manifestação da mente e dê asas ao seu “eu criativo”. 

Faça uma noite de jogos

Sabe aquele jogo de infância/adolescência que você não joga há tempos? Chegou o dia de recordar os velhos tempos. Chame seus amigos e/ou familiares e usufruam de momentos incríveis com muita diversão!

Tire um tempo para uma chamada de vídeo com a família

Em tempos de pandemia, deixamos de estar perto de pessoas queridas. Porém, é possível mudar essa realidade! Escolha um parente querido e faça uma chamada de vídeo com ele!

Dance a sua música favorita

Quem canta seus males espanta… e quem dança também!  

Através da dança você pode liberar sentimentos reprimidos, ativar o corpo fazendo com que ele se expresse, aumentar o condicionamento físico e muito outros benefícios. Escolha a sua música na playlist e aperte o “play”!

Saia para uma longa caminhada ao ar livre, longe de aglomerações

Sabe aquela área verde da sua cidade? Escolha um horário em que não costumam aparecer muitos visitantes e entre em contato com a natureza! Certeza de que ela irá recarregar suas “baterias” e ainda garantir um ar fresco e refrescante.

Faça uma meditação guiada

Ultimamente, a internet nos prestigia com milhares de vídeos de meditação. Isso porque a população está cada vez mais em busca de evolução, principalmente a mental. 

Uma boa meditação guiada pode ser peça-chave para melhorar a sua rotina, principalmente pelo fato de que pode ser realizada pela manhã, garantindo um dia menos agitado, ou à noite, para um bom relaxamento antes de dormir. 

Digite na sua plataforma de busca: “meditação guiada” e escolha a que mais se encaixa no seu momento de vida. Aproveite e relaxe!

Escolha um bom livro para iniciar a leitura

Você sabia que ler é um dos melhores exercícios, se não for o melhor, para ampliar o vocabulário e escrever bem? Além disso, os livros nos fazem viajar sem a necessidade de sair do lugar, quer coisa melhor do que isso?

Pratique afirmações positivas

Que tal trocar algumas frases para expandir e cocriar? Dizem que o universo escuta tudo o que pensamos, então, vamos começar:

  • Tenho força e habilidade para vencer qualquer desafio que a vida me apresente;
  • Tenho poder, confiança e capacidade para conquistar todos meus objetivos;
  • Meu corpo está curando e me sinto melhor a cada dia;
  • Meu corpo é saudável, minha mente é brilhante, minha alma é tranquila;
  • Sou grato pelo que recebo na vida. Minhas dificuldades são oportunidades de crescimento pessoal.

Esses são apenas alguns exemplos, você também pode criar as suas próprias afirmações.

Liste todas as suas qualidades

…e não se esqueça mais delas! Guarde em um lugar de fácil acesso para ler sempre que necessário.

Veja um filme que você nunca viu antes

Existem diversos sites de streaming, como a Netflix e o Amazon Prime, que oferecem extensos catálogos com filmes para todos os gostos. Escolha um e assista até o final!

Desligue as notificações do celular

Imagine passar um dia inteiro sem checar a tela inicial do aparelho para saber quem enviou mensagem, quem ligou, quem interagiu com você pelo Facebook, Instagram… além de ser positivo para a sua saúde mental, a gente aposta que você irá fazer isso mais vezes!

Olhe suas fotos antigas e compartilhe

Encontrou aquela foto da época da faculdade com os amigos? Aquela festa inesquecível com pessoas queridas? Compartilhe e não deixe de falar sobre o quanto foi especial viver aquele momento com eles!

Não pense em problemas futuros. Foque neste dia!

Só podemos mudar aquilo que está ao nosso alcance. Excesso de preocupação com o futuro pode gerar ansiedade e outros sentimentos negativos. Um dia de cada vez!

Prepare o quarto para uma boa noite de sono

Não se esqueça de respeitar a vontade e o cansaço do seu corpo, crie uma rotina com um horário adequado para dormir. Desligue a TV e outros aparelhos eletrônicos, leia um bom livro, crie um ambiente bem escuro e acolhedor, escolha aquele edredom fofinho e aproveite cada segundo de descanso. Você também pode usar um óleo essencial relaxante ou até mesmo uma música bem baixinha. 

Escolha um cardápio saudável

Sabe aquela comida saudável que você não gosta? Que tal dar mais uma chance e prepará-la de uma forma completamente diferente?

Você também pode contar com a ajuda de um nutricionista para montar o cardápio ideal de acordo com as suas necessidades. 

Prepare o ambiente para a ceia de Natal

Tire todos os itens dos armários e monte uma sala incrível para celebrar o seu Natal. Sabemos que o ano de 2020 foi extremamente difícil em vários aspectos, mas que tal dar uma chance para finalizar esse ciclo de uma forma bastante agradável?

Viva positivamente todos os sentimentos desta data

Aqui vamos usar apenas uma palavra: SINTA!

Desfrute de um dia inteiro sem celular, tablet ou computador

Faça coisas que estão além das telas e perceba o quanto você está deixando isso de lado para focar apenas nos dispositivos eletrônicos. A vida é muito além disso e não podemos desviar os nossos olhos sempre que ficamos entediados. 

Sinta o sol em sua pele (a não ser que seja um dia chuvoso)

Mas sinta o sol utilizando protetor solar, hein?! Se estiver chovendo, um banho de chuva pode lavar a alma! 

Comece um novo projeto

Por que esperar até 2021?

Pode ser uma nova rotina, escrever um conto, criar um perfil novo nas redes sociais, artesanato… são infinitas possibilidades para que você possa ampliar horizontes!

Converse com seu círculo de apoio 

Pesquisadores da Universidade de Michigan, nos EUA, afirmam que conversar com os amigos pode trazer benefícios mentais! Ou seja, se você quer combater o estresse ou ganhar um incentivo extra para adquirir hábitos de vida mais saudáveis, converse com as pessoas que apoiam você!

Faça uma lista de desejos para 2021

Chegou o momento de fazer a sua lista! Mais importante do que escrever é colocar em prática. Por isso, comece aos poucos, mas seja constante: as metas poderão ser alcançadas!

Agradeça por tudo e celebre um novo ano!

Que 2021 possa começar de maneira leve, profunda e com muito mais conhecimento. Esperamos que este post tenha servido como inspiração para novos passos na sua rotina.

Continue contando com o CON para consultas e um atendimento multidisciplinar e totalmente humanizado.

Se ainda não baixou o seu calendário, clique no banner abaixo para fazer o download. Estamos com você!


oncologia-7-tratamentos-realizados-no-con-para-diferentes-tipos-de-canceres.png

1 de dezembro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

A descoberta de um câncer vem acompanhado de diversos sentimentos, o que é normal! E os tratamentos realizados no CON auxiliam no restabelecimento da saúde tanto física quanto mental. 

O CON está aqui para a ser a ponte entre “estou com câncer…e agora?” ao “eu venci o câncer”! Acreditamos na possibilidade de cura e estamos prontos para ajudar os pacientes a receber o cuidado necessário.

Quando falamos em tratamentos de neoplasias, é comum associá-los imediatamente à quimioterapia, que costuma ser a indicação mais frequente para lidar com as células cancerígenas. Mas, no CON, são realizadas diversas terapias.

Neste artigo, iremos apresentar as possibilidades de tratamento que são oferecidas pelo CON e ajudam a garantir o cuidado integral do paciente oncológico. Boa leitura!

#1 – Vamos começar pela quimioterapia

O tratamento mais conhecido tem como base o uso de medicamentos que agem para interromper ou atrasar o crescimento de células do câncer

Dependendo do tipo de câncer, é comum que o protocolo esteja associado a outro procedimento, como a cirurgia e a radioterapia. A quimio é dividida em:

  • Neoadjuvante;
  • Adjuvante;
  • Paliativa.

Vamos citar o exemplo do câncer de mama. Dependendo da extensão da neoplasia mamária, é comum a recomendação da cirurgia para retirar o tumor e a realização da quimio, radioterapia e/ou tratamento biológico.

Para saber mais sobre o procedimento, acesse: Quimioterapia

#2 – Tratamento personalizado? A terapia alvo é!

O grande diferencial do protocolo é a sua personalização: o medicamento utilizado é específico de acordo com as características do tumor do paciente.

Como isso acontece? Cabe ao médico oncologista solicitar exames para que sejam analisados os genes, proteínas e outros fatores do tumor a ser tratado. 

Como benefício, o alvo atingido pelo tratamento é mais direcionado. Ou seja, a chance de atingir células saudáveis e causar efeitos colaterais é menor, se comparado à quimioterapia tradicional, por exemplo.

Saiba mais sobre o tratamento em: Terapia Alvo

#3 – Nova terapia em nossas unidades: laserterapia

Recentemente, trouxemos essa nova modalidade de tratamento para as nossas unidades: a laserterapia de baixa intensidade (LTBI) ou baixa potência (reativo).

O protocolo pode ser aplicado em pacientes com a finalidade de prevenção e tratamento das seguintes neoplasias:

  • Cabeça;
  • Pescoço;
  • Hematopoiético.

Além disso, candidatos a realizar o transplante de medula óssea também estão aptos a realizar a terapia.

Entre os benefícios destacamos a ação antiinflamatória, cicatrizante e analgésica, o que é fundamental para tratar, com sucesso, feridas abertas, lesões de tecidos moles e dores de forma rápida, segura e indolor.

Encontre mais informações sobre o protocolo em: Laserterapia

#4 – Hormonioterapia para tratar ou reduzir o tamanho do tumor

Como o nome indica, o tratamento está diretamente ligado ao tratamento de neoplasias que se desenvolvem por influência de hormônios. 

Assim como acontece em outras terapias, a hormonioterapia pode estar associada a outros protocolos, como a quimioterapia, ou com procedimentos cirúrgicos, com o objetivo de diminuir o tamanho do tumor.

Quando a terapia é aplicada após a operação, a possibilidade da doença reaparecer é menor. Além disso, ela é menos agressiva ao organismo do que a quimio tradicional.

Em relação aos efeitos colaterais, eles estão relacionados à ausência do hormônio. Alguns sinais comuns são:

  • Diminuição da libido;
  • Alterações na menstruação;
  • Aumento do peso;
  • Impotência;
  • Risco de trombose.

#5 – Biópsia de medula óssea

A biópsia é mais um procedimento oferecido em nossas unidades. Nesse caso, ele é realizado para detectar os tipos de neoplasia que acometem as células do sangue.

Como funciona? Com o apoio da anestesia local, uma agulha é inserida para retirar uma parte pequena de tecido mole, presente no interior do osso.

Após a análise, é possível identificar mais detalhes sobre a neoplasia e identificar o estágio da doença para definir a melhor possibilidade de cura para o caso. 

#6 – Heparinização de cateter para evitar coágulos

Para que a administração de medicamentos na quimioterapia aconteça de forma facilitada, realizamos o procedimento em nossas unidades.

Ele deve acontecer mensalmente ou segundo orientação médica, para que seja mantida a permeabilidade e não haja risco de obstrução causada por coágulos ou de precipitado de fármacos.

Saiba mais sobre o tratamento em: Heparinização de Cateter.

#7 – Imunoterapia para a redução do tumor 

O protocolo é utilizado com o objetivo de induzir o sistema imunológico a encontrar as células cancerígenas e reduzir o tamanho do tumor.

É um procedimento indicado para trazer qualidade de vida ao paciente oncológico, uma vez que possui menos efeitos colaterais em relação à quimioterapia tradicional. 

Por outro lado, o tratamento pode trazer consequências ao intestino grosso e ao pulmão, além de não ter uma resposta esperada em todos os casos. 

Já em relação aos tratamentos que trazem boas respostas, a imunoterapia ajuda a proporcionar resultados duradouros, pois é criada uma espécie de memória imunológica contra o tumor.

Seja qual for o seu caso, cuide da sua saúde!

Como sempre falamos, a prevenção é a melhor alternativa para que a saúde se mantenha em dia! 

Não deixe para cuidar da saúde depois! Se há a recomendação de que você faça o rastreamento de algum tipo de câncer, peça ao seu médico para orientar quanto aos cuidados necessários. 

Por outro lado, se você foi diagnosticada(o) com algum tipo de neoplasia, saiba que estamos de portas abertas para lhe receber, seguindo rigorosamente todos os protocolos de biossegurança em nossas unidades.

Temos uma equipe multidisciplinar com formação em oncologia que irá cuidar de você de forma integral e ajudar a restabelecer a saúde de forma leve e positiva. Além disso, nossos médicos oncologistas irão determinar o melhor protocolo para o seu caso.

Conte com o CON!

Repassando o que vimos neste post

  • Estamos aqui para ser a ponte entre “estou com câncer… e agora?” ao “eu venci o câncer”;
  • Além da quimioterapia, existem outros tratamentos realizados no CON que também ajudam a restabelecer a saúde;
  • Em nossas clínicas, oferecemos:
    • Quimioterapia;
    • Terapia alvo;
    • Laserterapia;
    • Hormonioterapia;
    • Biópsia de medula óssea;
    • Heparinização de cateter;
    • Imunoterapia.

Conte com o CON para restabelecer a sua saúde da melhor forma possível! Clique no banner a seguir e agende a sua consulta hoje mesmo:


masculinidade_blog.png

24 de novembro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

Você já ouviu falar em masculinidade saudável

 

O termo está ligado a comportamentos específicos do homem que podem causar um impacto positivo em diversos aspectos da vida, rotina e convívio com outras pessoas que estão presentes em seu cotidiano.

 

Podemos citar a saúde como exemplo de tema que é influenciado pela masculinidade, seja ela saudável ou não.

 

Para entender o assunto de forma prática, vamos pensar em um exemplo que desperta o receio de muitos homens: o câncer de próstata. E por que isso acontece? A questão, aqui, é o exame preventivo: toque retal. 

 

Apesar de ser rápido e indolor, o rastreamento ainda é visto com um certo medo por parte deles e, talvez, até um pouco de preconceito por conta da forma como o exame é realizado. 

 

Não só durante o Novembro Azul, é fundamental entender que procurar ajuda não precisa ser uma tarefa difícil! Continue lendo o artigo para saber o que pode ser feito para que a masculinidade se torne mais saudável.

 

Boa leitura!

Estereótipos de masculinidade: como eles afetam a vida? 

Divulgado em 2019, o relatório “Masculinidades e saúde na região das Américas” apontou a influência da expectativa social em relação aos homens, ou seja, estamos falando sobre atitudes como: evitar procurar ajuda, não falar sobre as próprias emoções e assumirem condutas arriscadas.

 

O resultado disso não é positivo. Destacamos o aumento da taxa de suicídio, desenvolvimento de vícios e o aparecimento de doenças crônicas. 

 

Veja o estudo completo a seguir: OMS: masculinidade tóxica influencia saúde e expectativa de vida dos homens nas Américas

Dados do Ministério da Saúde apontam por que é tão difícil procurar ajuda

Somado a esse cenário, o órgão aponta outros dados a respeito da morbimortalidade masculina. Alguns pontos que devem ser destacados são:

 

  • Os homens possuem medo de descobrir doenças;
  • Eles não seguem os tratamentos adequadamente;
  • Também não buscam serviços de saúde;
  • Acreditam que nunca vão adoecer e por isso não se cuidam.

 

Por conta dos fatores citados acima, chegamos a um dado muito importante: os homens ficam doentes e morrem mais do que as mulheres.

Desafios quando pensamos em saúde masculina

Diante dos fatos apresentados acima, fica evidente que temos alguns desafios que merecem a atenção de todos. 

 

  • Como levar o público masculino a criar uma rotina em que o pedido de ajuda é visto como normal? 
  • Como melhorar a saúde masculina em um cenário como este?

 

Se você já acompanha o trabalho desenvolvido pelo CON, talvez imagine a resposta: valorizando o acesso à informação! 

 

Um de nossos principais objetivos é a promoção da educação, da prevenção e da conscientização constantemente. Por isso, ao longo do ano, nos dedicamos a lançar diversas campanhas que informam e alertam para os fatores de risco de diversas neoplasias.

 

Afinal, essa é a melhor forma de promover saúde e evitar o desenvolvimento de doenças que são causadas por hábitos de vida que não são positivos.

Então, como estimular a masculinidade saudável?

Com o apoio das campanhas de conscientização, como o próprio Novembro Azul.

 

Quando pessoas, órgãos e lugares que cuidam da saúde se reúnem para divulgar informações relevantes, verdadeiras e úteis sobre a prevenção do câncer de próstata, por exemplo, o impacto é muito positivo!

 

Por meio de ações de conscientização, mostramos ao público que não há motivo para ter medo de realizar procedimentos ou qualquer tipo de preconceito. O exame de toque retal, por exemplo, é rápido, não causa dor e não fragiliza a masculinidade de ninguém. 

 

Não podemos deixar de citar, também, o exemplo do Outubro Rosa. O impacto da campanha é muito positivo para aumentar o número de exames de prevenção e detecção precoce de uma neoplasia que assusta o público feminino. 

 

E por que isso acontece? Os motivos começam pelo medo de sentir dor na hora de realizar a mamografia e vão até o receio de descobrir a existência do câncer de mama e isso afetar a sua imagem.

 

Além da realização do rastreamento necessário, outro aspecto positivo das campanhas de conscientização é o apoio a uma vida mais saudável. Ou seja, o incentivo a:

 

  • Praticar atividades físicas;
  • Manter uma boa alimentação;
  • Evitar bebidas alcoólicas;
  • Largar o cigarro;
  • Cuidar da saúde mental;
  • E mais!

 

Você sabia que a sua ajuda é fundamental para alcançar um público cada vez maior? Ao divulgar materiais de conscientização (como este!), você incentiva os seus familiares e amigos a buscarem manter a saúde em dia!

 

Então, que tal compartilhar este artigo com pessoas queridas? Você pode fazer a diferença para uma rotina mais saudável, reduzindo consideravelmente a chance de desenvolver câncer. 

 

Conte com a gente para incentivar saúde e boas práticas de prevenção e detecção precoce! Procure um médico de confiança para realizar exames de rotina, principalmente se você está acima dos 45 anos 

 

Repassando o que vimos neste post

 

  • A masculinidade saudável está ligada a comportamentos específicos do homem que podem causar um impacto positivo em diversos aspectos da vida, como a saúde;
  • Embora haja resistência dos homens para viver uma vida mais saudável, saiba que procurar ajuda não precisa ser uma tarefa difícil;
  • Alguns motivos que impedem esse pedido de apoio são o medo de descobrir doenças e o fato de não seguir tratamentos de forma adequada;
  • Como podemos ajudar? Por meio das campanhas de conscientização, como o próprio Novembro Azul, e, claro, mantendo as nossas portas abertas! 


1o-simposio-de-cancer-de-prostata-do-con.jpg

16 de novembro de 2020 Luiza D'AjudaEventos Científicos0

Participe do 1º Simpósio de Câncer de Próstata do CON, um evento totalmente on-line, com a presença da nossa equipe multidisciplinar e médicos convidados.

No dia 21 de novembro, de 08h30 às 13h30, o CON Inovação, Estudos e Pesquisa estará apresentando o 1º Simpósio de Câncer de Próstata do CON.

Online e gratuito, o evento foi idealizado com o objetivo de conectar você a diversos profissionais da saúde: oncologistas clínicos, urologistas, radio-oncologistas, médicos nucleares e radiologistas!

A realização do Simpósio reforça o nosso compromisso com os avanços técnico-científicos, ao abordar o que há de mais recente quando o assunto é câncer de próstata, e com você! Afinal, difundir conhecimentos é um importante passo para prevenir neoplasias. 

E como estamos no período do novembro azul, é claro que não poderíamos deixar de trazer um evento tão importante para a saúde masculina. Junte-se a nós e saiba o que você irá encontrar no evento.

Boa leitura! 

Este será o Simpósio mais interativo que você já viu

O evento que estamos preparando foi idealizado com o objetivo de promover uma experiência do participante totalmente diferenciada!

Desde a etapa de planejamento da programação até a produção, tudo está focado para que você tenha a melhor interação possível e a sua experiência de aprendizado seja completamente diferente de tudo que já vivenciou.

Por isso, destacamos três pontos importantíssimos do evento para que você já saiba o que pode esperar para o dia 21/11:

  • A moderação do evento ficará por conta dos nossos médicos: Dr. Bruno França e Dr. Victor Araújo;
  • Mais de 10 palestrantes renomados e com formação complementar ao tema do debate irão transformar o seu conhecimento sobre o câncer de próstata;
  • Sala virtual interativa: teremos um espaço exclusivo para os participantes interagirem! Seja enviando perguntas, expondo opiniões ou fazendo networking, todos podem participar.

Deseja saber mais sobre o que preparamos para você? Continue lendo o nosso artigo!

Conheça a programação completa do evento

Obtenha informações relevantes de fontes confiáveis sobre um assunto que ainda é um tabu no Brasil. Confira a programação científica:

  • 08h30 – Abertura, por Dr. Bruno França.

Bloco 1 – Doença inicial

  • 08h35 – Diagnóstico do câncer de próstata: atualização sobre os novos métodos. Palestrante: Dr. Romulo Varella de Oliveira.
  • 08h50 – Radioterapia na doença de alto risco. Palestrante: Dra. Isabella Barbosa. 
  • 09h05 – Prostatectomia na doença de alto risco. Palestrante: Dr. Mauro França.
  • 09h20 – Mesa de discussão. Debatedor: Dr. Tiago Pontes.

Bloco 2 – Doença inicial – Parte II

  • 09h35 – Margem positiva: conduta da radioterapia. Palestrante: Dr. Igor Mingowski.
  • 09h50 – Margem positiva: conduta da radioterapia. Palestrante: Dr. José Alexandre Pedrosa.
  • 10h – Intervalo.

Bloco 3 – Doença oligometastática

  • 10h10 – Diagnóstico por imagem: o papel da ressonância magnética. Palestrante: Dr. Romulo Varella de Oliveira. 
  • 10h25 – Diagnóstico por imagem: o papel do PET-PSMA. Palestrante: Dra. Sumara Abdo Lacerda Matedi Gouveia. 
  • 10h40 – Papel do Urologista na doença oligometastática. Palestrante: Dr. Felipe Lott.
  • 10h55 – Papel do Rádio oncologista na doença oligometastática. Palestrante: Dra. Daniela de Souza da Mota e Camanducaia.
  • 11h10 – Tratamento sistêmico da doença metastática sensível a castração. Palestrante: Dra. Lívia Maria Querino da Silva Andrade.
  • 11h25 – Discussão. Debatedora: Dra. Fernanda Elias.

Bloco 3 – Doença recidivada loco regional 

  • 11h35 – Diagnóstico por imagem: O papel do PET-PSMA. Palestrante: Dra. Sumara Abdo Lacerda Matedi. 
  • 11h50 – Recidiva linfonodal: conduta do urologista. Palestrante:Dr. Paulo Roberto Salustiano.
  • 12h05 – Recidiva linfonodal: Conduta do Rádio oncologista. Palestrante: Dra. Rosana Andrade.
  • 12h20 – Papel do Oncologista clínico: Intervenção precoce ou tardia? Palestrante: Dr. Luiz Flávio Penna Coutinho 
  • 12h35 – Discussão. Debatedor: Dr Bruno Vargas.
  • 12h45 – Simpósio satélite (Bayer). Palestrantes: Dr. Fernando Vidigal e Dra. Letícia Rigo.
  • 13h15 – Encerramento.

Você pensa que acabou?

Ainda tem mais! 

No dia 20 de novembro, das 9h às 10h, faremos o pré-evento do Simpósio! 

O tema será Value-Based Health Care: em busca dos melhores desfechos para o paciente com o diagnóstico de câncer de próstata e contará com a presença de um time de peso:

  • Ulisses Silva – CEO Leve Saúde; 
  • Dra. Patrícia Neto – Gerente Executiva de Saúde FAPES/BNDES;
  • Dr. Bruno França – Diretor Médico e Oncologista do CON;
  • Leandro Castro – Gerente de Acesso ao Mercado Astellas Farma Brasil.

Além disso, o CEO do CON, André Tenenbaum, fará a abertura do evento e Clemente Nóbrega será o moderador do evento. 

Ao se inscrever no Simpósio você estará automaticamente inscrito(a) no pré-evento!

O que você está esperando? Faça a sua inscrição gratuitamente agora mesmo clicando no banner abaixo:


destaque-blog-covid-freecopy.jpg

Sabemos que a pandemia é uma situação totalmente nova para a sociedade, o que implicou em muitas adaptações que aconteceram de forma brusca e que agora ganham um ar mais preparado, como é o caso da certificação com o selo Covid Free.

Tal certificação se dá através da análise dos estabelecimentos em Boas Práticas Preventivas para o Enfrentamento do Coronavírus.

Sua função é garantir e mostrar que determinados ambientes estão seguros para produção, operação e/ou atendimento ao público, como é a situação do CON, que recebe diariamente pacientes para consultas, exames e tratamentos.

Essa segurança preza não só pelo ambiente seguro, mas pela saúde de pacientes e funcionários, que precisam estar no dia a dia de forma presencial.

O selo de certificação Covid Free é uma forma de tranquilizar todos aqueles que terão contato com a nossa prestação de serviços, fazendo com que sintam-se acolhidos como sempre foram no CON.

O certificado tem validade de um ano e deve seguir rigorosamente o Manual de Boas Práticas Preventivas para o Enfrentamento do Coronavírus, desenvolvido pelo Comitê Científico do IBES, composto por profissionais especializados no sistema de saúde, baseado em referências científicas mundiais adaptadas à realidade brasileira.

Selo Covid Free: o que é analisado?

De acordo com o Manual de Boas Práticas Preventivas para o Enfrentamento do Coronavírus, alguns detalhes de praxe foram verificados no CON, dentre eles:

  • Distanciamento físico;
  • Higiene e limpeza;
  • Equipamentos de proteção;
  • Monitoramento de saúde;
  • Deveres e direitos dos trabalhadores;
  • Treinamento;
  • Comunicação;
  • Planos de emergência.

Além disso, também foram verificados requisitos específicos de avaliação que englobam o setor de saúde, garantindo assim a qualidade e a segurança das avaliações referentes ao segmento. 

Mesmo que você já tenha tido acesso à maioria das informações sobre o coronavírus, vale ressaltar que o CON possui materiais de apoio para pesquisa, garantindo uma fonte confiável quando o assunto é informação. 

Nosso médico oncologista, Dr. Bruno França também desenvolveu um conteúdo que fala sobre recomendações para pacientes com câncer durante a pandemia. Vale a pena conferir e compartilhar!

CON atendimento humanizado e equipe multidisciplinar  

Todos os pacientes diagnosticados com algum tipo de neoplasia precisam de total segurança para dar andamento aos exames e tratamentos.

Por isso, o CON trabalha em prol de um atendimento humanizado em todas as etapas, fazendo com que exista um acolhimento ainda maior.

Também contamos com uma equipe especializada em oncologia e hematologia, que desempenha suas funções de forma integrada, garantindo todo o suporte necessário para cada uma das fases do tratamento. 

Compondo a equipe multidisciplinar, contamos com enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos e fisioterapeutas, profissionais dedicados e altamente capacitados para o restabelecimento da saúde de uma maneira leve e acolhedora.

Conte com o CON para encaminhar um paciente ou para realizar tratamentos oncológicos e/ou hematológicos, estamos de portas abertas, de maneira extremamente segura, para receber nossos pacientes, familiares e colaboradores.


passo-a-passo-para-o-autoexame-de-mama.jpg

14 de outubro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

Alguma vez na vida você já parou tudo e fez um autoexame de mama

Caso isso ainda não tenha acontecido ou tenha dúvidas, chegou o dia de tirar alguns minutos (ou horas) do seu dia para cuidar de você.

A atenção plena é um fator de extrema importância para que seja possível perceber mudanças no corpo, sejam elas explícitas ou sutis.

Algumas neoplasias não se tornam evidentes em um primeiro momento, pois não apresentam sintomas, fazendo com que o diagnóstico precoce possa ser adiado.

Sendo assim, os tratamentos passam a serem realizados quando o possível câncer está, muitas vezes, em estágio avançado. 

Esse fato é o que lutamos constantemente para que não aconteça, realizando campanhas de conscientização para que exames de rotina sejam feitos, garantindo um diagnóstico precoce e tratamentos de sucesso.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para que você saiba como realizar o passo a passo do autoexame de mama.

A importância do autoexame de mama para a saúde da mulher

Conhecer o próprio corpo é fundamental. O autoexame de mama é um processo simples, rápido, fácil.

Você sabia que aproximadamente 80% dos casos de câncer de mama são descobertos pelas próprias mulheres? 

A neoplasia é a segunda mais comum entre mulheres, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma no Brasil. Entre os homens, apenas 1% são afetados, mas vale ressaltar que também é imprescindível que se cuidem, mesmo não sendo comum.

Geralmente, o câncer de mama não tende a acometer mulheres abaixo dos 35, mas a incidência pode variar devido a alguns fatores, como: hereditariedade.

Por isso, indicamos que o autoexame seja feito a partir dos 20 anos, até porque quanto mais uma mulher conhecer seus seios, mais ela será capaz de notar qualquer tipo de alteração.

Tenha uma atenção especial caso você se enquadre em um desses itens:

  • Obesidade;
  • Alcoolismo;
  • Sedentarismo;
  • Ter filhos;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais;
  • Amamentação.

Autoexame de mama: Se ame, se cuide, se toque!

Primeiro, é preciso aguardar sete dias do início da menstruação e, caso já  esteja na menopausa, o ideal é escolher um dia por mês para fazer o procedimento.

Além disso, mulheres acima de 40 anos, devem realizar impreterivelmente a mamografia, pelo menos uma vez ao ano. Isso porque ela será capaz de identificar tipos de lesões não palpáveis.

Lembre-se: mesmo que os nódulos sejam benignos, eles também precisam de tratamento!

O autoexame é apenas o primeiro passo, o início da sua precaução e é preciso ser levado a sério, bem como as visitas anuais ao ginecologista e demais exames solicitados por ele.

Você pode realizar a palpação de diferentes formas: debaixo do chuveiro, de pé ou deitada e, a seguir, detalharemos cada uma delas para que fique mais fácil nas primeiras vezes. Vamos lá?

  1. Observe-se atentamente em frente ao espelho
  • Tire a sua blusa e também o sutiã, coloque as mãos na cintura e fique de pé, olhando para as suas mamas pelo espelho;
  • Verifique com atenção todos os detalhes: tamanho das mamas, diferenças entre elas, formato, contorno, mamilos;
  • Observe se existem alterações nas mamas: pele, auréolas, mamilos, ondulações;
  • O seu sutiã deixou marcas em apenas alguma das mamas? Se isso acontecer, pode ser que a mama marcada esteja um pouco inchada. Verifique também a regulagem do sutiã;
  • Agora, deixe os braços soltos ao longo do corpo e observe fixamente novamente as suas mamas, alguma coisa mudou?
  • Faça o mesmo processo levantando os braços.

 

  1. Apalpação das mamas durante o banho
  • Permaneça com a coluna bem ereta, coloque a mão esquerda atrás da nuca, com o cotovelo apontado para cima, como se estivesse se alongando;
  • Passe a mão direita pela mama esquerda, fazendo movimentos de apalpação com a ponta dos seus dedos, de forma delicada, porém, firme;
  • Realize movimentos circulares com firmeza, sem causar dores ou algum tipo de desconforto;
  • Faça também movimentos circulares, com os dedos firmes, porém, sem causar dor ou desconforto. Inicie pela axila e vá seguindo em direção ao mamilo;
  • Fique atenta a possíveis alterações como: regiões densas, duras, ou caroços;
  • Lembre-se que também é preciso “verificar” as axilas, então, faça os mesmos movimentos na região;
  • Pressione de maneira muito suave o mamilo, para ver se existe algum líquido sendo eliminado;
  • Não se esqueça de repetir todo o passo a passo no outro seio.
  1. Palpação deitada
  • Deitada na cama, coloque um travesseiro fino embaixo do seu ombro esquerdo e a mão esquerda atrás da cabeça;
  • Com a mão direita, comece a apalpar a mama esquerda, fazendo os mesmos movimentos indicados no item 2 (dedos firmes e movimentos circulares);
  • Repita o passo a passo na outra mama.

“Mas por que eu preciso fazer o exame em diferentes posições?” Bem, as mamas costumam se movimentar de acordo com o corpo, sendo assim, qualquer tipo de alteração pode passar despercebida em diferentes posições.

O interessante do procedimento realizado durante o banho é que o sabão ajuda os dedos a deslizarem, facilitando o processo de toque.

O que você deve observar durante o autoexame de mama?

Que é preciso atenção para qualquer tipo de alteração você já sabe, mas quando listamos isso, acaba ficando mais fácil de encontrar anormalidades.

Saiba, principalmente, que você pode encontrar alterações que não sejam nada, mas apenas um médico ginecologista poderá falar sobre isso com mais propriedade, então, anote suas dúvidas e possíveis diferenças na mama e agende uma consulta!

Observe alguns detalhes:

  • Líquido saindo do mamilo: pode ser de coloração branca (não sendo leite materno), amarela, transparente ou de sangue;
  • Alterações na mama: retração, arredondamento pontual ou alteração na coloração;
  • Espessura diferente ou edema (quando você aperta e parece que a pele “afunda”);
  • Mamilo com inversão anormal;
  • Nódulo endurecido na axila;
  • Coceira no mamilo que não melhora nem com a utilização de corticoide;
  • Dores nas mamas e/ou axilas;
  • Veia dilatada ou aumentando de tamanho na mama;
  • Textura da pele alterada, com surgimento de rugas ou aparência de celulite.

Caso algumas dessas alterações seja observada durante a sua palpação, não entre em pânico! Apenas um médico poderá diagnosticar qualquer tipo de neoplasia ou orientar sobre o que deve ser feito. 

Por isso, procure imediatamente orientação de um ginecologista e agende uma consulta o quanto antes.

Caso você já tenha passado por algum ginecologista e ele tenha lhe encaminhado para um  especialista em oncologia, não hesite, entre em contato com o CON!

Estamos de portas abertas para lhe atender e auxiliar no seu processo de tratamento de forma humanizada e multidisciplinar.


qual-e-a-importancia-da-fisioterapia-na-oncologia-2.jpg

13 de outubro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

Você sabe qual é a importância da fisioterapia na oncologia? Vamos explicar hoje!

Quando o assunto é tratamento oncológico, certamente o que vem à mente primeiro é a quimioterapia ou radioterapia. Porém, o restabelecimento da saúde tem contado com cada vez mais possibilidades para que tudo aconteça da forma mais leve possível.

Aqui no CON, chamamos isso de cuidado integral! Ou seja, temos uma equipe de especialistas em diversas áreas, todos com formação oncológica, e é claro que a fisioterapia não poderia ficar de fora.

Afinal, ela pode: 

  • Promover a qualidade de vida do paciente oncológico;
  • Tratar dores; 
  • Evitar sequelas; 
  • Cuidar da musculatura;
  • Promover cuidados no bem-estar físico e mental.

Convidamos você a ler este artigo para saber mais sobre a importância da fisioterapia na oncologia e conferir alguns destaques pontuados pela Dra. Samyra Figueira, nossa fisioterapeuta.

Boa leitura!

Fisioterapia oncológica: prevenção ou tratamento?

Os dois!

Embora muitas pessoas acreditem que a fisioterapia esteja associada apenas ao tratamento de lesões musculares, ela é importante em todas as etapas do tratamento oncológico: no pré-operatório, pós-operatório e em tratamentos não cirúrgicos, como a quimioterapia. 

Sempre falamos sobre a manutenção da qualidade de vida durante o processo de restabelecimento da saúde e é justamente aí que entra a atuação da fisioterapia, pois não se trata apenas de combater dores ou preveni-las. 

Por isso, reforçamos que a terapia é muito importante para:

  • Preservar e restaurar a integridade de órgãos e sistemas;
  • Prevenir, tratar e minimizar sequelas causadas pelo tratamento;
  • Auxiliar na retomada da rotina após o fim dos protocolos. 

Saiba mais sobre a importância desse tratamento a seguir.

Conhecendo a importância da fisioterapia na oncologia 

Para entender a relevância da modalidade para o tratamento oncológico, vamos citar alguns exemplos importantes: 

Segundo a Dra. Samyra Figueira, a fadiga oncológica costuma surgir já com a neoplasia, sendo uma queixa comum entre os pacientes. Porém, com o uso de medicamentos quimioterápicos, ela acaba sendo acentuada.

Ou seja: tomar banho, subir escadas, fazer algum esforço… tudo se torna cansativo para quem está em processo de restabelecimento da saúde. 

Além do suporte da profissional, a nossa equipe de enfermagem também realiza um exame de sangue antes de iniciar o novo ciclo do tratamento, para ter certeza de que a fadiga não é um sinal de anemia. Cuidado integral na prática!  

Outro ponto que a Dra. Samyra considera importante é a importância da meditação durante o tratamento oncológico: ajuda a trazer calma em momentos desafiadores, como a pandemia, e é de fácil acesso, uma vez que há várias opções disponíveis na Internet.

Para aqueles que não conseguem obter os resultados desejados com a meditação, a profissional indica que seja feita uma série de alongamentos para iniciantes, que também é possível encontrar on-line. 

Aliás, é tão fácil achar boas opções de relaxamento que em nosso canal do YouTube você irá encontrar uma série de exercícios que podem ser feitos por você, quando e onde desejar! 

Por fim, a fisioterapeuta que integra a nossa equipe multidisciplinar destaca que a modalidade passou por uma adaptação importante para o Novo Normal: a liberação da teleconsulta para a modalidade.

Por meio do atendimento on-line, a profissional ensina o paciente oncológico:

  • A criar adaptações na rotina para ter mais qualidade de vida;
  • A fazer as próprias ataduras em casa;
  • A encontrar criatividade para fazer as atividades propostas e não resumir a rotina à televisão, por exemplo;
  • Exercícios para serem feitos fora do horário de atendimento. 

Ou seja: você não deixa de receber o nosso cuidado integral mesmo se não estiver em nossas unidades! 

Nossa equipe multidisciplinar está pronta para receber você! 

Nós iremos acolher você de forma leve e humanizada para que o seu restabelecimento da saúde aconteça de maneira tranquila. 

Lembrando que o nosso corpo clínico é composto por profissionais de diversas especialidades, porém todos possuem formação em oncologia. São eles:

  • Oncologistas;
  • Hematologistas;
  • Enfermeiros;
  • Nutricionistas;
  • Psicólogos;
  • Farmacêuticos;
  • Fisioterapeutas.

Além disso, todos estão alinhados ao que há de mais moderno em relação aos avanços científicos e tecnológicos disponíveis, o que permite que os tratamentos oferecidos hoje causem menos efeitos colaterais e proporcionem maior qualidade de vida. 

Os profissionais compõem um modelo inovador e humanizado que desenvolvemos para o restabelecimento da saúde: o Programa Integralis, que conta com esse time de especialistas, além de serviços exclusivos e diferenciados, como:

  • Assistente do cliente;
  • Acompanhamento hospitalar;
  • Acompanhamento conjunto do paciente;
  • Farmácia clínica;
  • E mais!

Saiba mais sobre a nossa forma de cuidar de você em: Programa Integralis

Você já agendou a sua consulta com a nossa equipe? Todas as nossas unidades estão de portas abertas, seguindo rigorosamente todos os protocolos de biossegurança e prontas para receber você.

Não deixe para cuidar da sua saúde depois! 

Repassando o que vimos neste post

  • O tratamento oncológico tem contado com cada vez mais possibilidades para restabelecer a saúde com qualidade de vida;
  • A fisioterapia é uma delas! Além de tratar dores e evitar sequelas, ela também promove cuidados no bem-estar físico e mental;
  • Ela é importante em todas as etapas do tratamento oncológico: no pré-operatório, pós-operatório e em tratamentos não cirúrgicos, como a quimioterapia;
  • Além disso, ela é muito importante para:
    • Preservar e restaurar a integridade de órgãos e sistemas;
    • Prevenir, tratar e minimizar sequelas causadas pelo tratamento;
    • Auxiliar na retomada da rotina após o fim dos protocolos. 

Gostou deste artigo? Então não deixe de ler outros do nosso Blog:


o-con-e-certificado-pela-organizacao-nacional-de-acreditacao.jpg

6 de outubro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

O CON recebeu a recertificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA), principal certificadora de qualidade em serviços de saúde no Brasil! 

A ONA é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos, que tem por objetivo promover a melhoria contínua dos serviços médicos.

Essa entidade avalia todos os processos do estabelecimento de saúde, com foco na segurança dos pacientes e qualidade do atendimento, segundo padrões estabelecidos internacionalmente.

Como é o processo para receber o selo de Acreditação?

O processo de Acreditação é voluntário, ou seja, a organização, serviço ou programa de saúde manifesta seu interesse em ser avaliado. 

O certificado de Acreditação é um reconhecimento da trajetória do CON. Conheça mais sobre o trabalho desenvolvido pela ONA e todos os processos de certificação em:

Por que o CON foi recertificado?

A renovação do certificado de Acreditação aconteceu porque, mais uma vez, cumprimos com todos os pré-requisitos avaliados pelo órgão.

A equipe do CON é formada por médicos especialistas em oncologia e hematologia, além de farmacêuticos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas.

Este acompanhamento conjunto é uma forma de cuidar integralmente do paciente, proporcionando ganhos significativos em qualidade de vida.

Um dos principais aspectos avaliados pela ONA é a segurança do paciente, conceito aplicado como prioridade no CON. Trata-se de um conjunto de ações voltadas à proteção do paciente contra riscos e incidentes que podem trazer danos à saúde.

A segurança do paciente envolve processos como identificação correta, segurança medicamentosa, redução de riscos de infecções e lesões, entre outros. Além disso, nós temos o Núcleo de Segurança do Paciente para garantir a implantação de todos os recursos necessários. 

Outro serviço também garante a excelência no cuidado integral

Estamos falando do CON Inovação Estudos e Pesquisa

Há um investimento constante em educação continuada da equipe que, somada ao uso de tecnologia de ponta, proporciona o desenvolvimento e aprimoramento técnico-científico de todos os integrantes da equipe.

Assim, oferecemos o que há de melhor em qualidade no atendimento, o que resultado em modernidade nos tratamentos oncológicos e hematológicos, considerando também a humanização. 

Com isso, o CON reafirma sua missão de cuidar de pessoas de forma integral.

REPASSANDO O QUE VIMOS NESTE POST

  • O CON recebeu a recertificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA), principal certificadora de qualidade em serviços de saúde no Brasil;
  • A ONA avalia todos os processos do estabelecimento de saúde, com foco na segurança dos pacientes e qualidade do atendimento;
  • O certificado de Acreditação é um reconhecimento da nossa trajetória, que une o que há de mais moderno em tecnologia médica a uma perspectiva humanizada do paciente;
  • Um dos principais aspectos avaliados pela ONA é a segurança do paciente, conceito aplicado como prioridade no CON;
  • Além disso, outro serviço também garante a excelência no cuidado integral: o CON Inovação Estudos e Pesquisa, que proporciona o desenvolvimento e aprimoramento técnico-científico da equipe.

Se você ainda não sabe como oferecemos cuidado integral aos nossos pacientes, não deixe de acessar outros artigos do Blog CON:

Você também pode agendar a sua consulta em uma de nossas unidades e ser recebida(o) pela nossa equipe. Estamos de portas abertas e seguindo rigorosamente todas as recomendações de biossegurança!


cancer-colorretal-pode-ser-hereditario.jpg

29 de setembro de 2020 Luiza D'AjudaCON0

O câncer colorretal pode ser hereditário ou multifatorial, que é aquele que é dependente da interação entre os genes e os fatores ambientais, não sendo transmitido de geração para geração, ou seja, ocorrendo ao acaso. 

Cerca de 6–10% de todos os cânceres colorretais e 20% daqueles diagnosticados antes dos 50 anos são hereditários.

O câncer colorretal hereditário não é uma doença única; é um grupo de doenças ou síndromes, causadas por mutação genética, que é uma alteração permanente na sequência de DNA que compõe um gene, de forma que a sequência difere da encontrada na maioria das pessoas. 

As duas síndromes hereditárias de câncer colorretal mais comuns são o câncer colorretal hereditário não polipóide (Síndrome de Lynch) e a polipose adenomatosa familiar.

Confira algumas características que levantam a suspeita de câncer colorretal hereditário:

  • Idade inferior a 50 anos;
  • Quando afetado simultaneamente ou posteriormente por um segundo tumor primário colorretal ou de endométrio;
  • Ao existir associação com pólipos intestinais;
  • Quando o indivíduo com câncer colorretal possui história pessoal e/ou familiar de outros tipos de cânceres como: mama, intestino delgado, tireoidiano, renal, glândulas suprarrenais, gástrico, ovariano, cérebro, pancreático, trato biliar, leucemia, ósseo e muscular.

E se existir a suspeita de câncer colorretal, o que acontece?

Se existe a suspeita de uma síndrome de câncer colorretal hereditária o paciente deve ser encaminhado ao médico geneticista para confirmar a suspeita e realizar o aconselhamento genético.

O aconselhamento genético é o processo de fornecer aos indivíduos e famílias informações sobre a natureza, herança e implicações das doenças genéticas para ajudá-los a tomar decisões médicas e pessoais informadas.

O geneticista irá coletar do paciente a história pessoal e familiar e, caso preencha os critérios para alguma síndrome hereditária, será solicitado um exame genético que confirme tal suspeita.

Caso a mutação seja encontrada, esse indivíduo receberá recomendações para a síndrome em questão.

 Existe alguma conduta para os familiares?

Conhecendo a mutação desse paciente, o geneticista propõe que outros membros da família, começando pelos parentes de 1º grau, com história de câncer ou não, recebam também o aconselhamento genético a fim de verificar se a mutação também está presente nos familiares.

Isso permite que familiares ainda não afetados, mas que possuem a mutação, possam ter um acompanhamento específico para determinada síndrome de câncer colorretal hereditário, fazendo assim a prevenção deste câncer com rotinas e protocolos específicos, como exames de imagem regulares e cirurgia redutora de risco.

Tal possibilidade é muito importante, pois as evidências mostram que 50% dos pacientes com câncer colorretal são assintomáticos e, geralmente, apresentam sintomas (como sangramento retal, perda de peso e obstrução intestinal) quando a doença já está avançada, com isso o aconselhamento genético pode mudar tal panorama.

Caso você tenha algum sintoma ou casos na família, procure um médico de confiança, pois o diagnóstico precoce pode proporcionar maior sucesso para possíveis tratamentos.

  • Artigo escrito por: Dr. Yuri Moraes

Referências:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK1211/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK1345/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6747691/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK538195/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK1311/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK1488/

https://ghr.nlm.nih.gov/primer/mutationsanddisorders/genemutation


CON - Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão - Todos os direitos reservados Copyright 2020